Um pouco mais de depoimentos…

É o tal negócio: se o pessoal falou bem, por que não compartilhar? Afinal, tantas demonstrações de carinho são sempre motivo de orgulho e alegria… (De onde saíram estes depoimentos tem mais, viu? Sigo divulgando assim, em doses homeopáticas, para não pesar, para não ficar chato!)

Oi Zé…tudo bem ? que bacana! Vc enviou mesmo o seu livro! Maluco! Adorei! qdo fui abrindo a embalagem na maior expectativa…e vi a capa…e comecei a folhear, e depois com mais cuidado e atenção comecei a ler o prefacio e ver, olhar, sentir cada detalhe de cada foto…muita inspiração, hem primo..um olhar especial, um olhar cuidadoso e de muita percepção do momento, da emoção na hora do clic!… de eternizar aquele momento seu, com a lente e com a pessoa, ou o objeto ou a paisagem congelado para sempre e por isso sublime na sua fantasia e na sua curiosidade de fotógrafo…de pai, de observador, de homem….Parabens, muito obrigada e muita felicidade pra vc…qto a foto do amanhecer que vc dividiu conosco..adorei esta idéia de vc dividir um momento seu conosco…fiquei imagiando o frescor da manhã, os passarinhos, a preguiça do corpo ainda sonado se mexendo pela casa, pelo jardim…muito bom. Beijos,
Malu, via Facebook (09 de Dezembro de 2010)

Viajo todos os dias lendo e relendo trechos de seu livro. Estou me preparando para a minha primeira viagem solo e desde já me surpreendo acordando durante as noites de sonhos onde estou na estrada. Eu tenho falado a todos os amigos a respeito de seus livros e de sua comunidade e no ano que vem estarei aí para conhecer a sua maravilhosa pessoa. Onde posso propagandeio seu livro com trechos de sublimes pensamentos de liberdade. Um grande e forte abraço,
Jorge Freitas, Bahia, via blog do livro (17 de Dezembro de 2010)

“Manual do viajante solitário” é meu livro de cabeceira… viajante solitário que sou pelas estradas desse lindo Brasil!!!
Eder Gil, Pernambuco, via Facebook (06 de janeiro de 2011)

E isso mesmo, tiozão, qualquer moto dá pra viajar! não importa a cilindrada, o bom é curtir a liberdade…
Oscar da Silva, Minas Gerais, via site Terra da Luz (08 de Janeiro de 2011)

Saudações, nobre viajante! Tomei conhecimento a cerca do seu trabalho através de um desses para o publico dos apaixonados por duas rodas. Na matéria havia um pequeno trecho do livro e logo nas primeiras palavras eu me apaixonei. Naquelas poucas letras você conseguiu descrever perfeitamente muitas das coisas que sinto quando estou no controle de minha motocicleta. Foi então que eu decidi fazer o pedido do seu livro, o primeiro que compro sobre o assunto, apesar de me considerar um bom leitor desde cedo e um motociclista e apaixonado por motos e pelo prazer que elas me proporcionam desde sempre. O que você escreveu e fotografou, vindo a publicar em sua obra, me fez rir sozinho, chorar emocionadamente e comentar o que lia com amigos e família. Uma coisa não farei nunca: Emprestar meu livro! Quem quiser o ler que o compre. Esse aqui vai ficar guardado para ser lido e relido por mim e por minha esposa. (…) Tens um fã em Mossoró, amigo. Creio que seja apenas mais um. Só que esse aqui teve o horizonte aberto pela sua forma de pensar e de se expressar. Posso afirmar que o seu livro mudou a minha trajetória de motociclista… E que mudou a minha vida. Sempre que estiver no controle de minha máquina vou lembrar das coisas que li nas elucidantes páginas do “Manual do Viajante Solitário”. Parabéns pelo ótimo trabalho. Fico na expectativa de te conhecer pessoalmente para bater uma foto ao seu lado e poder exibí-la como prova de que já estive com um dos maiores moto viajantes do mundo… E com o irmão do Papai Noel! Aquele abraço!
Éder Negreiros Barbosa, Rio Grande do Norte, via e-mail (09 de Janeiro de 2011)

Gostou? Se quiser mais depoimentos, leia aqui e aqui, nos posts que publiquei anteriormente. Um abraço!

Anúncios

2 Respostas to “Um pouco mais de depoimentos…”

  1. Adorei conhecer um pouco da sua história, também sou de Fortaleza, pena que não pude ler e concorrer ao seu livro. Tenho 36 anos e sou motociclista há 12, possuo uma 250cc, a mesma a 10 anos e já fiz algumas pequenas viagens com ela, máximo 300km por dia, sua história me inspirou a continuar aumentando o trajeto dessas viagens. Vida longa e próspera!

    • Olá Taciano! Que bom saber de um motociclista que criou afeição à sua moto, mantendo-a por 10 anos! (A minha está há 30 anos na minha mão, e veja que já a comprei usada, quando eu tinha 40 anos…). Já que você é de Fortaleza, que tal “viajar” até Sabiaguaba, onde eu moro, e podermos trocar umas ideias sobre viagens de moto? Embora aposentado e vivendo bastante em casa, você poderia me telefonar antes para marcer uma hora para a sua visita e eu poder explicar como chegar aqui. Meu telefone fixo é 3476 8625. Você pode conferir outras fotos e depoimentos no Facebook, na página: “Manual do Viaante Solitário”. Apareça! Abraço, José Albano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: